Vendas / Suporte: + 55 16 3366.4900  

Vendas / Suporte: + 55 16 3366.4900

Pesquisadores da Universidade da Califórnia, nos Estados Unidos, que desenvolviam novos LEDs ultravioleta para higienizar água em locais sem saneamento, verificaram seu potencial para limpar superfícies contaminadas com o SARS-CoV-2. Esses LEDs também seriam capazes de purificar o ar e a água que contêm o vírus. 

De acordo com os pesquisadores, uma aplicação importante é em situações médicas, pois a tecnologia é útil na “desinfecção de equipamentos de proteção individual, superfícies, pisos, e nos sistemas de climatização”, disse o pesquisador de materiais Christian Zollner, cujo estudo se concentra no avanço da tecnologia LED de luz ultravioleta profunda para saneamento e purificação. Ele acrescentou que já existe um pequeno mercado para produtos de desinfecção por UV-C em contextos médicos.

De fato, muita atenção ultimamente se voltou para o poder da luz ultravioleta no combate o novo coronavírus. Como tecnologia, a desinfecção por luz ultravioleta existe há algum tempo, porém, a eficácia em larga escala contra a disseminação do SARS-CoV-2 ainda não foi largamente demonstrada. Ainda assim, as promessas são muitas: a empresa Seoul Semiconductor, parceira da Universidade da Califórnia, relatou no início de abril uma “esterilização de 99,9% do coronavírus (COVID-19) em 30 segundos” com seus produtos de LED UV.

Fonte: www.rededorsaoluiz.com.br